RAÇÃO ANIMAL: O processo de peletização melhora sensivelmente a qualidade nutricional e microbiana do alimento, traduzido em melhor desempenho com menor desperdício de alimento. A forma física da ração tem um impacto importante na otimização do consumo de alimento e consequentemente proporciona uma oportunidade significativa de lucro.
É estimado que 60-70% da ração do mundo seja oferecida no formato de pellets.

PELLETS DE BIOMASSA: O pellet, na sua forma atual, apareceu no estado norte-americano de Washington, no momento da crise do petróleo, nos anos 1973-74. O objetivo foi o de substituir o óleo de petróleo por um biocombustível melhorado, caracterizado por sua alta qualidade energética. A biomassa florestal é considerada uma energia limpa porque o dióxido de carbono liberado na atmosfera durante a combustão foi capturado anteriormente pelas árvores no processo de fotossíntese. Assim, o saldo de carbono dessa energia é favorável. No Brasil, entre as soluções possíveis para substituir as energias fósseis e diversificar a matriz energética, a biomassa se destaca como oportunidade a médio e a longo prazo porque o país dispõe de terras em quantidade suficiente e se beneficia de clima tropical favorável para alcançar uma produção significativa.

CASE DE SUCESSO PELETIZADORA CPM MILLS
Atividade: Desidratação de forragem e produção de pellets de alfafa
Equipamento: Peletizadora CPM MIlls
Lubrificante: ANDEROL FGCS-2 HD
Aplicação: Rolamento dos rolos da peletizadora

CONCLUSÃO

  • ANDEROL FGCS-2 HD diminuiu drasticamente as falhas nos rolamentos e rolos de pressão.
  • Diminuição em avarias e paradas do equipamento.
  • Economia em peças de reposição e mão de obra, compensaram o investimento na graxa Anderol.
  • A utilização de uma graxa certificada NSF-H1 expandiu o mercado e vendas de pellets da marca.
  • Consumo de 8 tambores de 180 Kg por safra.
  • Decisão final: Cliente aprovou utilização da graxa ANDEROL FGCS-2 HD.

Para ler o conteúdo completo, clique aqui.